Rotina de embarcado: “é preciso ser muito resiliente e saber viver em fases”